Organização

Organização

O Projeto D i s t r i t o C é concebido e organizado inicialmente por UrbsNova Porto Alegre – Barcelona, uma agência de inovação social, cujo trabalho é exatamente propor formas inovadoras de transformação de comunidades e territórios.

Como parceiros, convidamos também as organizações públicas e privadas localizadas em seu território, em especial a associação de moradores Refloresta, pois compartilhamos muitos objetivos comuns. Os moradores do bairro, suas memórias e suas necessidades atuais são o principal contexto deste coletivo criativo que propomos e queremos desenvolver com eles um canal de diálogo permanentemente aberto.

Outros parceiros naturais desse projeto são a administração pública, universidades e meios de comunicação em geral, além de organizações nacionais e internacionais que visem o desenvolvimento de territórios. Moradores de outros bairros, mas que visitem regularmente o território do D i s t r i t o C, são também importantes na construção de um futuro comum, que afeta toda a cidade.

O D i s t r i t o C não é, entretanto, pelo menos a princípio, uma organização formal, como uma associação, uma ONG, ou uma empresa. É o projeto de presente e futuro de um coletivo, construído de forma colaborativa, a partir de um conceito geral, proposto por UrbsNova, depois de inúmeras conversas com artistas e empreendedores, e que todos eles compartilham. Isso nos permite a flexibilidade necessária para experimentar novas formas de organização coletiva e ações sobre o território.

Não se trata, porém, de um coletivo que pretende se sobrepor às formas de organização formais já existentes, como as associações de bairro, é apenas mais um coletivo entre muitos que atuam na cidade.

D i s t r i t o C não reúne implicitamente todo e qualquer   empreendedor nesta região, não se trata de um coletivo meramente comercial, reúne um segmento específico, os artistas e empreendedores nestas áreas de atuação: Criatividade, Conhecimento e Experiência, além das atividades econômicas a elas ligadas.

Embora proposto e iniciado por UrbsNova, o desenvolvimento das ações é responsabilidade de todos que escolheram participar no coletivo, tanto no processo de planejamento geral, como na  organização de ações particulares, especialmente estimulando a colaboração dentro desta rede, mas sempre dentro das possibilidades de cada um, sem que isso seja uma exigência para participar. Os participantes sempre serão convidados a se envolver em ações específicas, da mesma forma, eles mesmos poderão sempre propor ações ao coletivo.

D i s t r i t o C procurará auxiliar aqueles empreendedores já instalados no território, mais ainda apresentando pouca qualidade, que quiserem participar futuramente do coletivo, através de ajudas para a sua qualificação. Ajudará também com informações e apoio àqueles que quiserem se instalar no território. Quanto maior o número de empreendimentos na região, e com qualidade, mais impacto ela terá sobre a cidade e um público maior virá a conhecer e participar desse novo território.

É um projeto que se desenvolve a partir da especificidade local, do que são e pensam os empreendedores instalados inicialmente nesta parte do Bairro Floresta, sem procurar ser algo que não é, sem criar uma imagem externa maquiada ou fake. Não se trata de uma mera ação de marketing de superfície, que é externa à comunidade local e que não representa uma verdade, para apenas “vender” um “produto”. A sustentabilidade desse projeto está na qualidade real de cada um de seus participantes.

Existia na história do 4º Distrito, no séc. XX, já uma tradição de solidariedade e organização social, que queremos dar continuidade, como aponta Alexandre Fortes, em sua tese Nós, do Quarto Distrito (2001), mas agora por meio dos agentes criativos:

a criação de espaços de sociabilidade, práticas culturais e a solidariedade derivada da exposição a riscos comuns ou surgida da defesa de direitos sociais criou uma identidade comunitária abrangente, que possibilitou aos setores populares da região se constituírem em atores sociais e políticos relevantes (…).

Lucas Strey, do Atelier Strey

Lucas Strey, do Atelier Strey arte & design. | Foto: Lu Kolesny.

Helena, do Brchó Balaio de Gato

Helena Prates, do Brechó Balaio de Gato, e idealizadora do Brechó de Rua, na São Carlos. | Foto: Daniely Votto.

Plano de divulgação

No entanto, a divulgação é também parte fundamental do projeto. Queremos promover o D i s t r i t o C e seus eventos nas mídias tradicionais e sociais. A criação deste blog e de sua fan page (www.facebook.com/distritocriativopoa), onde divulgamos também as notícias relacionadas aos participantes, é o primeiro passo nessa divulgação.  Para uma melhor compreensão das atividades desenvolvidas no D i s t r i t o C, criamos um mapa localizando todos os artistas e empreendimentos, com todas as informações, além de locais importantes no território compartilhado, como praças, escolas, organizações, igrejas e patrimônio histórico.
Vamos também estabelecer uma agenda diária com a programação
do
D i s t r i t o C, para que todos saibam as atividades de cada dia.

Bolsa de Arte, uma das melhores galerias de Porto Alegre.

Bolsa de Arte, uma das melhores galerias de Porto Alegre. Foto: Bolsa de Arte.

 Sustentabilidade

UrbsNova se compromete a investir no projeto para dar seu impulso inicial,  com a melhor qualidade possível e custo zero para os empreendedores, além do trabalho e do tempo requerido para essa tarefa.

Consideramos importante o apoio de todos os partidos políticos que vejam a relevância do D i s t r i t o C para o desenvolvimento de um território da cidade, com consequências que vão além do seu núcleo inicial. Também é importante o apoio institucional dos governos, seja Prefeitura, Estado ou Ministério da Cultura, através da sua Secretaria de Economia Criativa.

Finalmente a sustentabilidade econômica virá também de patrocínios privados, principalmente de grandes empresas instaladas no local, que irão se beneficiar indiretamente do projeto, pela revitalização urbana da região e pela atração de um número maior de frequentadores.

Paralelamente, serão também buscados recursos de curta duração, como crowdfunding, editais do governo, prêmios, e doações.

Antiga Cervejaria Bopp, hoje Shopping Total, projeto inicial de 1911, de Theo Wiederspahn, um dos melhores patrimônios históricos na região.

Antiga Cervejaria Bopp, hoje Shopping Total, projeto inicial de 1911, de Theo Wiederspahn, um dos melhores patrimônios históricos na região. | Foto: JP.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s